sábado, 19 de setembro de 2009

Fatos_historicos - 1881 – 1890

1881 - 1890
Primeiro Congresso Abolicionista no Brasil (26 de maio). Realiza-se na localidade de Maranguape, no Ceará.
Fundação da sociedade Central de Imigração.
Ilhéus elevada à categoria de cidade (28 de junho). A região cacaueira da Bahia prospera, Ilhéus é elevada à categoria de cidade e passa a ser considerada a capital da Costa do Cacau na Bahia.
Descoberta da bactéria da pneumonia.
Balança comercial. Exportações de 230.963 contos de réis e importações de 179.668 contos de réis. Saldo positivo de 51.295 contos de réis.
1882
Gabinete Paranaguá.
Fundação da cidade de Rio Branco (28 de dezembro). É fundada às margens do Rio Acre por seringueiros. Por volta desta época, a borracha já ocupa uma posição de destaque na pauta de exportações.
Tratado da Tríplice Aliança. Firmado pela Alemanha, Áustria e Itália e com validade de 5 anos, estipulava que se algum deles declarasse guerra a um outro país qualquer, os demais parceiros de aliança permaneceriam neutros. No caso de um ataque da França à Itália, os outros dois membros do acordo a socorreriam, mas se o ataque fosse contra a Alemanha, a Itália deveria vir em socorro, mas não a Áustria. Em caso de um dos aliados serem atacados por duas potências européias, os outros membros do Tratado viriam em seu socorro.
Exposição Continental em Buenos Aires. O governo do Brasil apóia a participação da Associação Comercial e da Sociedade Industrial.
Descoberta do bacilo da tuberculose.
Manifesto da Associação Industrial. Felício dos Santos publica manifestação em prol da industrialização e de uma política protecionista, para diminuir a vulnerabilidade econômica do país decorrente de uma orientação exclusivamente agrária.
Balança comercial. Exportações de 209.851 contos de réis e importações de 182.252 contos de réis. Saldo positivo de 27.599 contos de réis.
1883
Conferência de Paris (março). Institui a União Internacional para Proteção da Propriedade Industrial. O Brasil, juntamente com outros dez países, é um dos signatários originais do documento. É constituída uma secretaria para a qual o Brasil passa a contribuir anualmente com 2351 francos.
Primeira cidade do Brasil a libertar os escravos (30 de setembro). Mossoró, no Rio Grande do Norte, é a primeira cidade no país a libertar os escravos. O imperador enviou seus agradecimentos à iniciativa por intermédio do Presidente do Conselho de Ministros.
Criação da Confederação Abolicionista, no Rio de Janeiro (10 de maio). Abriga diferentes tendências, da moderada à radical.
Lançamento do manifesto abolicionista (26 de agosto). Iniciativa da Confederação Abolicionista
Aliança franco-russa.
Invenção da liga de aço e da fibra sintética (rayon).
Balança comercial. Exportações de 197.032 contos de réis e importações de 190.263 contos de réis. Saldo positivo de 6.769 contos de réis.
1884
Início da circulação do jornal “A Federação” (1 de janeiro).
Abolição da escravidão no Ceará (25 de março).
Abolição da escravidão no Amazonas (10 de julho).
Fim da escravidão em Porto Alegre (7 de setembro).
Dizimação do quilombo de Queluz, em São Paulo (19 de dezembro).
Início das Questões Militares. Uma série de atritos entre o governo e o Exército devidos a questões disciplinares e à atuação política de oficiais, muitos dos quais abraçavam ideais republicanos e positivistas.
Conferência de Berlim. Realiza-se na Europa e promove partilhas da África entre França, Alemanha, Reino Unido Portugal e Espanha.
Criação do Estado Independente do Congo.
Armistício entre o Chile e a Bolívia. Apesar do armistício estabelecido, a Bolívia perde sua saída para o Oceano Pacífico.
Fim da escravidão em algumas províncias. O Ceará abole a escravidão, em 25 de março, e, em 10 de julho, o Amazonas faz o mesmo.
Investimentos estrangeiros. Os investimentos estrangeiros no país, predominantemente ingleses, atingem um total acumulado de 24,9 milhões de libras esterlinas desde 1860. São investimentos que se destinam a serviços públicos, mineração, bancos comerciais e grandes empreendimentos como ferrovias e aparelhamento de portos.
Balança comercial. Exportações de 217.072 contos de réis e importações de 202.530 contos de réis. Saldo positivo de 14.542 contos de réis.
1885
Discurso abolicionista de Rui Barbosa (7 de junho). Proferido no teatro Politeama, no Rio de Janeiro.
Lei dos Sexagenários (28 de setembro). Sancionada a lei que concede a liberdade aos escravos com mais de sessenta anos e fica conhecida, também, como Lei Saraiva-Cotegipe.
Novas descobertas científicas e invenções. Produzidos o protótipo do primeiro automóvel movido a gasolina e, também, a primeira bicicleta. Louis Pasteur obtém sucesso nos testes com a vacina anti-rábica, doença mortal que apavora a humanidade há milênios.
Balança comercial. Exportações de 226.269 contos de réis e importações de 178.431 contos de réis. Saldo positivo de 47.838 contos de réis.
1886
Início da greve geral em Chicago em prol da jornada de trabalho de 8 horas (1 de maio).
Fala do Trono de D. Pedro II reitera a política emancipacionista (30 de maio). O Imperador pronuncia-se favorável à extinção gradual da escravidão. Essa forma é considerada útil para a tranqüilidade da lavora. As posições contrárias à escravidão polarizavam-se entre a emancipacionista (extinção gradual) e abolicionista (fim da escravidão de uma vez por todas).
A tese da abolição ganha os liberais (3 de junho). Os liberais propõem como prazo limite 31 de dezembro de 1889.
Decisão de advogados de Ouro Preto de não mais defenderem escravistas (29 de setembro).
Descobertas as ondas eletromagnéticas. Fato que abre novas possibilidades técnicas e científicas e viabilizará a construção do telégrafo sem fio dentro de alguns anos.
Descoberta do alumínio.
Sociedade Promotora da imigração. Cafeicultores paulistas fundam a Sociedade Promotora da Imigração, que com apoio do governo da Província de São Paulo passa a promover a vinda para o Brasil e a colocação dos imigrantes nas fazendas.
Aumento das operações financeiras. Ocorre um grande aumento nas operações com fundos públicos, metais nobres e cambiais devido ao crescimento da economia do país, o que torna necessário ao governo regular e organizar um local adequado para o funcionamento do pregão de títulos e valores.
Balança comercial. Exportações de 194.962 contos de réis e importações de 197.502 contos de réis. Saldo negativo de 2.540 contos de réis.
1887
Arquivamento da proposta abolicionista de Afonso Celso (4 de maio). O deputado propõe a imediata abolição da escravatura mediante 2 anos de serviços gratuitos ao senhor. Por 41 votos a 33, o projeto é derrubado pela bancada escravista.
Criação do Clube Militar (junho).
Fundação da Imperial Estação Agronômica de Campinas (27 de julho).
Inauguração da estátua da Liberdade em Nova York (28 de novembro).
Invenção do pneu de borracha.
Tarifa Belisário de Souza. Procura corrigir a discrepância entre os preços reais dos produtos e os preços oficiais das tabelas, sobre os quais incidem os direitos alfandegários. Institui algum grau de proteção aos produtos nacionais similares aos importados, mas reduz as taxas sobre as matérias-primas que são necessárias às indústrias nacionais.
O Exército e os escravos fugidos. Joaquim Nabuco discursa no Parlamento e incita ao Exército a rebelar-se contra a função de perseguir escravos fugidos. Pouco tempo depois, o Exército solicita formalmente ao governo que seja liberado desta função.
Balança comercial. Exportações de 263.519 contos de réis e importações de 207.204 contos de réis. Saldo positivo de 56.315 contos de réis.
1888
Lei Áurea (13 de maio). A Princesa Isabel, que substituía o imperador assina a Lei Áurea, que abole a escravidão no Brasil e concede a liberdade incondicional para cerca de setecentos e cinqüenta mil escravos.
Expansão das ferrovias. Nas regiões cafeeiras as cidades crescem rapidamente e novas cidades surgem acompanhando a instalação dos trilhos das ferrovias, a malha ferroviária brasileira atinge quase nove mil quilômetros de extensão.
Início da navegação a vapor no rio amazonas.
Siderurgia avança em Minas Gerais. Instalado na Usina Esperança, em Itabirito, um alto forno com capacidade de produzir seis toneladas de ferro gusa por dia.
Tarifa João Alfredo. Consiste na última reforma alfandegária realizada pelo governo de D. Pedro II. Trata-se de uma tarifa que acompanha a variação cambial e aumenta a taxa aplicada sobre os manufaturados estrangeiros. Suprime taxas sobre alguns produtos químicos necessários à agricultura. É considerada protecionista, principalmente em favor do setor têxtil nacional.
Balança comercial. Exportações de 206.405 contos de réis e importações de 187.488 contos de réis. Saldo positivo de 18.917 contos de réis.
1889
Último Gabinete do Império (junho). Liberal e chefiado pelo Visconde de Ouro Preto, em substituição ao anterior, conservador e presidido pelo Conselheiro João Alfredo Correia de Oliveira.
Aprovação do 1º de maio como dia internacional do trabalho (14 de julho). O feito se dá no Primeiro Congresso da 2ª Internacional reunido em Paris. A data homenageia os mortos da primeira greve geral de Chicago, datada de 1º de maio de 1886.
Primeira Conferência Internacional dos Estados Americanos (2 de outubro). Tem lugar em Washington e estende-se até 19 de abril de 1890. A pauta da conferência, elaborada pelos Estados Unidos, centra em três pontos principais: arbitramento, união monetária e aduaneira. Intentava-se esboçar uma zona de livre comércio.
Exposição Universal de Paris. O Brasil participa desta exposição internacional realizada na República Francesa e, também, prepara especialmente para o evento um magnífico volume de apresentação do Brasil. Algumas monarquias européias boicotaram esta exposição, que qualificaram de republicana.
Criação na Europa da União Interparlamentar.
Aumento da quantidade de indústrias. De pouco mais de cinqüenta indústrias, por volta de 1850, o Brasil atinge cerca de seiscentas, em 1889. A economia cafeeira, ao proporcionar o acúmulo de capitais, a expansão da malha ferroviária e a instalação de um mercado de trabalho assalariado contribui, também, para o processo de industrialização.
Patentes registradas no Brasil. Entre 1831 e 1889, o país concede um total de 1432 patentes, incluídas as provenientes do exterior e aqui registradas. O aumento do número de registros que ocorre a partir de 1860 coincide, de certo modo, com o aumento do investimento externo no país.
O maior empréstimo externo de todo o período imperial. Negociado um total de 19.837.000 de libras esterlinas, com objetivo de converter empréstimos anteriores a condições mais vantajosas, ou seja, juros menores e prazos mais longos.
Última festa da monarquia (9 de novembro). Realizada em homenagem aos oficiais do navio chileno “Almirante Cochrane”, fica conhecida como Baile da Ilha Fiscal.
Proclamação da República (15 de novembro). Na manhã de 15 de novembro, comandando apenas um regimento, o marechal Deodoro da Fonseca cerca o Ministério da Guerra exigindo a demissão do Ministro Visconde de Ouro Preto. Deodoro derruba o Gabinete Liberal e vai para casa.
Ato Público na Câmara Municipal do Rio de Janeiro (15 de novembro). Na tarde do dia 15 de novembro, Silva Jardim, José do Patrocínio e Lopes Trovão, jornalistas, homens de letras e outros republicanos históricos, no mesmo dia da derrubada do Gabinete Liberal, conclamam o povo a comparecer na Câmara Municipal para sinalar o fim da Monarquia e o advento solene da República.
Escolha do primeiro ministério republicano (15 de novembro). Noite de 15 de novembro, casa de Benjamin Constant, consagra-se a escolha do novo ministério.
Juramento solene do Governo Provisório e Decreto constitutivo do regime republicano (16 de novembro). Na Câmara Municipal é formalizado solenemente o Governo Provisório. O Dec. Nº 1 consigna a proclamação provisória da nova forma de governo, República federativa.
Banimento de D. Pedro II (16 de novembro). Na tarde seguinte à queda de Ouro Preto D. Pedro II recebe uma missiva de Deodoro participando a destituição do ministério imperial e do próprio imperador. Comunica a Proclamação da República e determina um prazo de 24 horas para que a família real deixe o país.
Suspensão dos castigos corporais na Marinha (16 de novembro). O decreto do marechal Deodoro da Fonseca não entra em uso.
Convocação de uma Assembléia Nacional Constituinte. Estipula-se a data de 15 de novembro de 1890 para o início de seus trabalhos.
Embarque de D. Pedro II para o exílio (17 de novembro). O monarca, “cedendo ao império das circunstancias”, acata a intimação do Governo Provisório para deixar o Brasil em 24 horas e embarca com toda a família real para o exílio.
Balança comercial. Exportações de 259.095 contos de réis e importações de 217.800 contos de réis. Saldo positivo de 41.295 contos de réis.
1890
Reunião do Capítulo Geral da Congregação dos Beneditinos, na Bahia (3 de maio). Defende o direito de posse dos bens da congregação questionados pelo novo tempo republicano.
Encilhamento. Crise financeira decorrente da política de livre emissão de créditos garantidos pela emissão de moeda do ministro da Fazenda, Rui Barbosa. O objetivo é estimular a economia e promover a industrialização. São criados três bancos emissores regionais, um na Bahia, um em São Paulo e outro no Rio Grande do Sul aos quais soma-se o Banco do Brasil. O resultado é uma febre especulativa que leva à inflação e criação de empresas fantasmas cotadas na Bolsa de Valores. O país quebra. Os papéis da bolsa sem nenhum valor são jogados no setor de encilhamento do Jóquei Clube do Rio de Janeiro, de onde vem a origem da denominação da crise.
Encíclica papal sobre a escravidão.
Eleição e instalação da primeira Assembléia Nacional Constituinte.
Evolução da economia brasileira. A renda nacional, que era de aproximadamente 44 milhões de libras esterlinas, em 1850, passa a ser de 166 milhões de libras, em 1890, quase quatro vezes maior. O crescimento médio anual da economia, neste período, é de 2,9% ao ano. A principal contribuição é das exportações, que consistem no setor mais dinâmico da economia durante todo este período.
Brasil atinge quatorze milhões de habitantes. Em 1890, a população do país é de 14.333.915 habitantes, dos quais cerca de setecentos mil são estrangeiros. Apenas Rio de Janeiro, Salvador e Recife possuem mais de cem mil habitantes. A grande maioria da população concentra-se no sudeste e no litoral. As províncias do centro e norte do país têm imensas áreas desabitadas.
Descentralização administrativa. A República dissolve as Assembléias Provinciais e as câmaras Municipais e nomeia intendentes para o governo dos municípios, o que resulta em um amplo processo de descentralização administrativa. Os governadores da maioria dos estados, também, são nomeados pelo Governo Provisório da República.
Medidas para proteger a produção nacional. Rui Barbosa, Ministro da Fazenda durante o primeiro governo republicano, procura assegurar a continuidade do surto industrial e adota medidas para proteger a produção nacional e incentivar a instalação de indústrias. É deste período a primeira lei proibindo a concessão de isenções de direitos de importação para produtos importados que tenham similares nacionais.
Balança comercial. Exportações de 280.665 contos de réis e importações de 255.520 contos de réis. Saldo positivo de 25.145 contos de réis.
Balança comercial da década. Exportações totais de 2.285.833 contos de réis com média anual de 228.583 contos de réis. Importações totais de 1.998.658 contos de réis com média anual de 199.866 contos de réis.
Principais produtos de exportação da década. Café (61,7%), açúcar (10%), borracha (7,7%), algodão (4,2%), peles e couros (3,2%) e demais (13,2%).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário